Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Pesquisar

 


Teste I 10º Ano - Vertente Lúdica da língua

Quinta-feira, 06.12.12

Lê atentamente o texto e responde ao questionário.

 

A Esperteza da Lebre

Havia uma lebre que achava que era mais esperta que todos os animais do mundo. Como desconfiava, porém, que a tchoca (galinha do mato) era mais esperta que ela e queria ter a certeza, resolveu convidá-la para irem a uma festa na casa da sua avó.

Para testar a sua esperteza, disse à tchoca haver, pelo caminho, coisas que ela não podia tocar nem comer. A tchoca concordou com isso. Enquanto caminhavam viram uma lagoa. Como estava com sede, a lebre disse à tchoca:

Olha, tenho de mergulhar na lagoa para ver se encontro o anel da minha mãe que caiu lá para o fundo quando eu e ela passámos aqui.

Está bem - disse a tchoca. Quando se atirou para a água, a lebre aproveitou para beber bastante até se fartar. Lá em cima, a tchoca também aproveitou para beber pois sabia que era impossível a lebre mergulhar sem engolir um pouco de água. De repente a lebre saiu da água e disse para a tchoca:

- Então, eu não te disse que nessa lagoa não se pode beber água?

-   Sim, disseste - confirmou a tchoca.

- Mas então porque é que tens o bico cheio de água? - retorquiu a lebre.

- E tu? Também tens a boca molhada ² disse-lhe a tchoca.

A lebre percebeu que era difícil enganar a sua companheira e lá continuaram a viagem. Assim que chegaram a uma floresta, a lebre pensou que ia conseguir enganar a tchoca. Mas, como havia muitos mosquitos na floresta, e estava a ser mordida ela disse à galinha:

- Bem, assim que chegar a casa vou pedir óleo de palma à minha mãe para espalhar pelo corpo.

Enquanto ia falando, a lebre ia batendo no corpo para explicar onde colocaria o óleo e assim ia matando os mosquitos. Então a tchoca respondeu:

- Vais me oferecer um pouco para eu pôr aqui, aqui e aqui.

Deste modo a tchoca aproveitava também para matar os mosquitos.

A lebre percebeu que afinal não era a mais inteligente de entre todos os animais e contou à tchoca qual era o seu plano, concluindo assim que não era a mais esperta.

Disponível em: http://omundomoraaqui.blogspot.com; acessado em 01-11-012

 

 

 

1.       Identifica e caracteriza psicologicamente as personagensdo texto.

2.       Contrariamente à maioria dos contos, em “A esperteza da Lebre” o protagonismo é dividido entre duas personagens.

2.1.    Concordas com a afirmação? Justifica.

3.       Classifica este conto, atendendo à variedade e tipologia temática. Justifica.

4.       Retira do texto os exemplos que nos permitem definir o tempo e o espaço.

5.       Tira conclusões quanto a essas duas categorias da narrativa, no conto popular.

6.       O texto apresenta várias marcas de oralidade.

6.1.    Retira do texto três exemplos dessas marcas.

7.       Tal como a maioria dos contos populares, este também encerra uma moral.

7.1.    Refere-a, fundamentando a tua posição.

8.       Que características estão presentes neste texto que nos permitem afirmar que se trata de um conto tradicional? (Considera também, para o efeito, a estrutura do conto, género do modo narrativo).

constituem a arquitectura do conto tradicional.

10.   Verdadeiro ou falso?

    • Da tradição oral fazem parte os provérbios, para além das adivinhas, das lendas, das cantigas (de trabalho) e dos contos tradicionais.
    • Os textos da tradição oral são transmitidos através da escrita.
    • Adivinhas, contos populares e provérbios têm sempre um autor que é identificado.
    • Uma das funções destes textos é o entretenimento, durante o convívio entre pessoas de diferentes gerações.
    • Trata-se de um repertório muito significativo para um povo, já que encerra e perpetua um conjunto de ensinamentos morais.
    • As crianças e os jovens só começam a contactar com este tipo de textos quando já sabem ler e escrever.

11. Comenta a seguinte afirmação:

“O conto popular enraíza-se na tradição, é a memória colectiva de um povo, perpectuada através da oralidade.”

12.   Selecciona, de entre as afirmações seguinte, as que constituem características do modo oral:

  • Frases geralmente mais longas.
  • Ordenação mais lógica da mensagem, com frases completas e articuladas.
  • Predomínio das frases simples e coordenadas.
  • Transmissão e recepção imediata da mensagem.
  • Locutor e destinatário estão num contexto idêntico.
  • Entoação, ritmo, acento de intensidade.
  • Uso de pontuação e de sinais gráficos auxiliares, mas que não podem reproduzir exactamente a entoação, o ritmo, o acento de intensidade do oral.
  • Uso mais frequente de subordinação.
  • Frases curtas.
  • Frases incompletas cortadas por suspensões e repetições.
  • Emprego de gestos e mímica.
  • Transmissão e recepção diferida da mensagem.
  • Maior necessidade de referência à situação em que ocorre a mensagem.
  • Descrição de gestos e mímicas.

Bom Trabalho!

Prof. Mateus Monteiro

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Mateus Monteiro às 12:37


Comentários recentes

  • Trêza

    Olá!Este post está em destaque na homepage do SAPO...

  • MFonseca

    Gostei da sua historia, mas nao e tudo que foi esc...

  • Trêza

    Este blog está em destaque na homepage do SAPO Cab...

  • Edson Santos

    Caro Professor queria antes de mais felicitar pelo...

  • Trêza

    * petrolífera...